As energias renováveis estão se tornando uma ameaça cada vez mais próxima à indústria de combustíveis fósseis. Segundo o relatório lançado pelo Grantham Institute do Imperial College de Londres, a queda nos custos de tecnologia solar e veículos elétricos tem potencial para barrar o crescimento da demanda global de petróleo e carvão a partir de 2020.

Isso acontecerá, principalmente, devido aos setores de energia e transporte representarem cerca de metade do consumo de combustíveis fósseis. Com a queda dos preços e o consumo reduzido, a demanda global poderá ter um impacto significativamente positivo.

Além disso, se a queda dos combustíveis fósseis se concretizar e a demanda por carvão cair pela metade até 2050, juntamente com a queda constante do petróleo até o mesmo ano, é esperada uma transformação significativa no aquecimento global, limitado em 2,4º C a 2,7º C no ano de 2100 (probabilidades de 50% e 66%). Em contrapartida, o aumento médio previsto pela indústria de fósseis é de 4º C – e que muitas vezes são usados pela indústria.

A somatória de todas as vantagens da energia limpa tem um resultado saudável, atraente e com grandes chances de acontecer.

E os consumidores já estão cientes dessa nova etapa da energia. O custo da energia solar fotovoltaica, segundo a Imperial College, caiu 85% nos últimos sete anos – e a instalação de painéis solares da SelEnergy pode render uma economia de até 70% do que seria gasto com energia elétrica. Com a premissa de economia e um ambiente com muito mais sustentabilidade, a energia solar ganha cada vez mais espaço na vida de todos os cidadãos.

Se você também se interessou, entre em contato com a equipe da SelEnergy pelo telefone (41) 3383-0403 e tire suas dúvidas.

Planeje sua economia com energia solar!