Escolas públicas energia solar em 2017

Energia solar em 2017

Os projetos alcançam cada vez mais públicos no Brasil. O que um dia foi considerado complicado, caro ou longe de vista, hoje é tão acessível que já está ao lado da sua casa. Em 2017, serão mais de 40 escolas públicas que usarão o sistema de energia fotovoltaica – cada uma recebendo investimento de mais de R$70 mil para a instalação de cada um dos equipamentos.

Economia

O custo compensa e muito: segundo informações do Estadão, na escola Professor Milton Magalhães Porto, em Uberlândia (MG), a conta de luz mensal de R$1,3 mil caiu para R$300 após a implementação da energia solar – uma economia de mais de 75%. No primeiro ano da inovação, a escola pôde utilizar R$15 mil que seriam gastos com energia para acrescentar atividades nas rotinas dos alunos, como excursões.

O número surpreende cada vez mais brasileiros e a repercussão gera procura intensa pela implantação da energia limpa. Em 2017, serão destinados mais de R$2,6 milhões para escolas municipais.

No Paraná, a ideia também já foi implementada: em dezembro de 2016, na Escola da Colina, em São José dos Pinhais, foram instalados 6 painéis solares da SelEnergy. Segundo a equipe de direção, o dinheiro poupado com o investimento na energia solar será destinado a outros projetos sustentáveis, como compostagem. “A parte mais importante do projeto, para nós, é a conscientização ecológica que isso trará para todos os alunos e funcionários da instituição”, afirma Simone, funcionária da escola.

Futuro

Além de todas as escolas que vem adotando a energia solar em seu funcionamento, também é significativa a animação dos empreendedores e entusiastas da sustentabilidade sobre a ideia. O objetivo agora, segundo Barbara Rubim, do Greenpeace, é que ainda mais parlamentares sejam sensibilizados em 2018, fazendo com que o orçamento para os projetos sejam ainda maiores.

Se você se interessou pela economia que a energia solar traz, contate a SelEnergy pelo número (41) 3383-0403 e saiba mais informações!