energias renováveis

Programa prevê o apoio de R$2,5 bilhões à causa

O campo de energia limpa têm, agora, mais um programa de financiamento: o BB Agro Energia, lançado pelo Banco do Brasil para o uso de energias renováveis no meio rural. A verba destinada ao programa, em 2017, será de R$2,5 bilhões e poderá incluir pessoas físicas, jurídicas e cooperativas.

 

A fim de que o custo de produção seja reduzido nos terrenos rurais, o programa irá promover a instalação de placas fotovoltaicas, aerogeradores ou biodigestores no meio rural. Além disso, benefícios como a geração de energia auto suficiente, manutenção de renda, transferência de tecnologia ao campo e a ampliação dos negócios no setor também serão possibilitados.

 

“A possibilidade do produtor gerar energia solar fez com que o Banco do Brasil lançasse esse crédito. Todos, do pequeno ao grande produtor e até cooperativas podem ter acesso a essas linhas de crédito, que são condizentes com o porte de cada um deles, com taxas e prazos compatíveis com a sua necessidade”, explica o diretor de agronegócio do Banco do Brasil, Marco Túlio Moraes da Costa.

 

O valor normal de investimento, apesar de refletir a grande capacidade de geração e a longa durabilidade da energia solar, pode ter sido um empecilho para a total disseminação dessa tecnologia no setor rural. O programa de financiamento, então, chega como uma solução para os produtores que buscam gerar sua própria energia limpa por um preço acessível.

 

As taxas de financiamento poderão variar de 2,5% a 12,75% ao ano num prazo médio de 10 anos – tendo em vista que o financiamento poderá chegar a 100% do projeto. Com o intuito de atender a grandes e pequenos produtos, o teto do valor destinado a financiamento será de R$30 milhões.

 

Influência no campo de energias renováveis

 

O presidente da Associação Brasileira de Energia Solar e Fotovoltaica (ABSOLAR), afirma que o programa BB Agro Energia representa uma grande evolução para o financiamento de fontes energéticas, além de trazer estímulos para ações coordenadas, já que o BB Agro Energia é focado no setor agrícola. “O programa tem abrangência nacional, agora o foco é o agronegócio brasileiro. Isso é muito sinergético”, declara Sauaia.

 

Sauaia ainda comenta que a ABSOLAR busca, há alguns anos, a implantação de linhas de crédito para o setor agrícola – e que, atualmente, também trabalha em conjunto ao banco para que haja um programa de financiamento também para o setor urbano.

 

E para o futuro, fica a expectativa de que linhas de financiamento como a Agro Energia ajudem a impulsionar, cada vez mais, a instalação de sistemas de energia solar. Segundo a ANEEL, já são mais de nove mil sistemas fotovoltaicos instalados no país, e a projeção para 2024 é que 1,2 milhão de brasileiros já estejam produzindo suas próprias energias renováveis.

 

E você, já garantiu a sua? Entre em contato com a equipe SelEnergy e saiba mais sobre como investir na instalação de painéis fotovoltaicos em sua residência. Clique aqui e confira quantos painéis são necessários ao seu caso.